Planejando trades na bolsa de valores

A bolsa de valores com seu sistema de negociação conhecida como Mega Bolsa, proporciona alternativas de investimentos em vários segmentos do mundo financeiro e empresarial como os ramos:  empresariais, bancários,  tecnológicos, comerciais etc. A gama de possibilidades para decidir em um ramo específico seja para aquisição de ações como de fundos de investimentos desses setores no país são variadas exigindo do investidor um planejamento antecipado de seu próprio modelo de ações para fomentar suas aplicações.

 

O que é o planejamento do investimento na bolsa de valores ?

 

 Planejar é o método de reunir dados sejam eles de origem técnica, estatística e informativa acerca de algo com objetivo de organizar um modelo específico de ações com base nessas informações anteriormente adquiridas. Sendo assim, será possível prever e antecipar possíveis imprevistos.

 

Na bolsa de valores o desafio maior do investidor se encontra no estudo do mercado e sua análise, verificando o desempenho que as ações tem apresentado, coletando informações sobre suas negociações, o retorno financeiro no caso de uma operação bem sucedida como o prejuízo de uma operação mal- sucedida, a liquidez diária, o volume financeiro etc. O planejamento dos trades para operar na bolsa depende das informações específicas sobre as empresas de determinado setor bem como essas serão utilizadas para a tomada de decisão.

 

Sendo assim, o planejamento deve seguir uma linha de raciocínio que viabilize condições favoráveis a qualquer investidor e deve ser encarado como etapa obrigatória do processo. Entender sobre o mercado de ações é importante, mas entender dos sinais emitidos pelo mercado em relação a uma empresa, um índice ou um setor proporciona um posicionamento mais efetivo para análise técnica. De uma forma comparativa em relação a compra de ações, citamos como exemplo a maneira quando se contrata um funcionário para trabalhar para uma empresa. A empresa realiza uma entrevista, analisa as qualificações do candidato e procura fazer um processo de seleção.

 

Como planejar swing trades na bolsa de valores?

 

As ações de qualquer empresa possuem dados técnicos que são visualizados no gráfico de candles, também conhecidos como gráficos de velas ou de barras. Esses candles mostram informações como: preço de abertura, preço de fechamento, máximas e mínimas em tempos gráficos distintos como: 01 minuto, 05 minutos, 15 minutos, 60 minutos, diário, semanal, mensal e anual. Cada gráfico possui sua aplicação em determinado tipo de investimento seja ele curto prazo (daytrade, swing trade), médio prazo(swing trade, position trade) e longo prazo(fundos de investimentos, Índices e pela análise fundamentalista ).

 

No caso de operações de trades de curto a médio prazo como referência ao planejamento devemos atentar as 03 informações mais relevantes como :

 

Preço de Disparo: O preço de disparo é o valor monetário do ativo que servirá como condição para o envio automático da ordem de venda no Home Broker. Quando a ação estiver sendo negociada nesse preço, o Home Broker enviará a ordem de venda para o sistema do Mega Bolsa onde sua ordem fica no aguardo até ser executada para o melhor comprador(a).
Preço de Venda:  É o valor monetário do ativo que será enviado ao sistema quando o preço de disparo for executado. Quando for executado você sai da operação com lucro e encerra a posição com a operação.
Stop: O valor que se refere ao limite de prejuízo em uma operação, geralmente posicionado abaixo da mínima do candle que iniciou o movimento de entrada(compra) para ganhar com o mercado em alta.

Exemplo de aplicação:

fig1

No gráfico da KROT3 do pregão de 13/02/2014 podemos observar no quadro azul A no médio prazo um período de lateralização do ativo indicando estabilidade entre os compradores e vendedores com período de neutralidade. Já na seta B vermelha podemos observar um pequeno candle de reversão da tendência do último movimento de baixa de curto prazo que vinha. Logo após houve a formação de um movimento de alta que se estendeu até os R$40,00 topo histórico.

Podemos observar um momento de entrada indicada pela linha horizontal em R$37,00, stop em R$36,02 que corresponde a mínima do candle que superou a máxima do candle anterior marcado pelo sinal de reversão com nosso objetivo lá em R$39,90 próximo do topo histórico em que a ação alcançou. Observe que o stop sendo acionado ocorreria um prejuízo de R$1,00 por ação e alcançando o objetivo um ganho de exatamente R$2,90.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Suporte como oportunidades no mercado de ações

Uma das formas muito utilizadas pelos analistas técnicos para sustentar posições no mercado está no acompanhamento dos suportes e resistências de uma ação. A identificação de uma zona de suporte e de resistência, sinaliza ao investidor a medida ou ação a ser tomada, seja quando houver uma queda ou uma possível valorização. Como podemos operar levando em consideração esses fatores?

Quando se entende sobre esses fatores essenciais, podemos evitar prejuízos e aumentar as chances de ganhos. Sobre o suporte, uma ação atinge esse nível quando há uma queda nos preços e esse mínimo atingido sinaliza uma forte pressão de compradores acreditando na alta. O ponto que fica marcado será o suporte após o repique da ação que pode acontecer no mesmo dia ou em dias consecutivos a formação. Portanto uma ação com queda é interrompida em sua trajetória quando o ponto marcado forma um fundo e ação começa a valorizar testando novo topo.

Um suporte sinaliza possível chance de compra e entrada no mercado com a finalidade de buscar sua valorização. Exemplo:

Vamos supor que você queira adquirir ações da empresa PETR4, e observando seu gráfico após uma forte valorização percebe que ela começa a subir em R$30,00, valorizando em até 10% em exatamente R$33,00. Após o período a mesma ação começa a cair retornando ao ponto incial de R$30,00. Acreditando em uma retomada você compra nesse ponto e aguarda que a ação busque uma nova valorização. O ponto dos R$30,00, será nosso suporte atual e marca um período de entrada com possível valorização, testando novo topo que será nosso objetivo.

Pode-se interpretar alguns pontos que são marcados e usados como suportes também. Exemplo: Fundos, linhas de tendência de alta, números redondos, médias móveis, gaps e alta, números do Fibonacci etc. Veja:

Alguns fatores devem ser observados nas formações de suportes por uma ação como: grau de importância, tempo de formação, tendência de alta e concentração de suportes.
Grau de importância: Um suporte é identificado como de grande importância, quando existe vários testes nessa região já identificando essa zona como base para compradores em potencial acreditando em reversão.

Tempo de formação: Quanto mais recente uma formação de suporte, mais ela será usada, tendo em vista o grande fluxo de acompanhamento nos preços atuais de formação e na memória do investidor.

Tendência de alta: Quando um suporte estiver dentro de uma tendência de alta, maior a chance dele ser utilizado, pois existe uma grande probabilidade da ação continuar com sua formação positiva onde se forme topos e fundos ascendentes.

Concentração de suportes: É uma faixa de preço com mais de um ponto de suporte, podendo ser um fundo anterior e um número redondo existe uma grande importância para compras e possível valorização nos preços.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Candlesticks, conceitos e padrões de reversão

Os candles ou candlesticks muitas vezes dentro de um esquema gráfico são representações que proporcionam uma rápida leitura nos preços das ações. Com os candles será possível obter o preço de abertura, preço de fechamento a máxima e a mínima atingida no tempo gráfico escolhido.

Do momento em que escolhemos analisar uma empresa os candles formam padrões de movimento que se bem interpretados será possível identificar o momento certo de investir.

As empresas que participam na bolsa de valores apresentam a todo instante seu próprio desempenho que é reflexo dos volumes gerados em negociação, compras, vendas, relatórios, publicações etc. Esse reflexo cria uma tendência seja de baixa ou de alta.

Vamos analisar os candles. Com os candles visualizamos oportunidades de investimento por meio dos padrões que se formam pela análise gráfica e assim identificamos uma tendência de alta ou reversão de um movimento para baixa dentro de uma tendência de alta.

Veja a figura abaixo :

candles padrões de alta e de baixa

Observe que na figura 1 houve uma lateralização e depois os preços reverteram em uma baixa. Na figura 2 novamente manteve-se em uma lateralização e depois houve um movimento de alta. Por último na figura 3 a mudança na direção do preço foi imediata.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

O que é análise técnica?

A análise técnica é um método bastante conhecido pelos analistas para a identificação do comportamento dos preços no mercado por meio da escala gráfica.

As formações dessa escala criam padrões gráficos que reinventam a tendência atual e informa o que o mercado pretende fazer.Esse acompanhamento rotineiro é tido como principal pelos analistas e oferece a base inicial para os investimentos.

Vamos analisar a razão de se utilizar a análise técnica para definir nossos investimentos. A base de negociação inicial entre compradores e vendedores é o preço de mercado atualizado em determinada data. A análise técnica é usada nesse ponto por refletir toda a informação relevante para a formação dos preços como: fatores políticos, econômicos, balanços de empresas projetando tudo isso de forma atualizada nos preços formados.

A análise técnica consegue fornecer em tempo real com base nas projeções de mercado o grupo dominante entre compradores e vendedores e interpreta a LT Linha de tendência de um ativo para a definição de nossos investimentos. Com base na LT(linha de tendência ) observada de um ativo na bolsa de valores, saberemos se esse é o momento de comprar ou vender com o melhor rendimento e menores perdas. A análise técnica é uma ferramenta que aliada a nossa forma de investir determina se sairemos com lucros ou perdas com base nas suposições levantadas pelo mercado .

Ao iniciarmos qualquer tipo de investimento será necessário traçar um objetivo que leve em consideração o valor que será aplicado, o tempo que será usado e o tipo de operação disponibilizada. Muitas vezes a escolha de uma empresa não é fácil e quanto mais conhecimento temos sobre seus patamares econômicos saberemos o desempenho que podemos colher. A análise técnica vem a colocar todo o reflexo que o mercado tem sobre as expectativas da empresa e seus resultados e como os investidores estão reagindo com essas informações.

Em meio a velocidade das informações recorrentes e exclusivas de uma empresa o conhecimento dessas por meio da análise técnica serão as posições dos preços que poderemos conhecer e aplicar nosso objetivo de investimento.

 

 

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Médias Móveis, como usá-las em nossas operações?

Primeiramente o que seriam as médias móveis?. As médias móveis são linhas representadas graficamente e que mostram os preços médios dos ativos negociados na bolsa de valores e que podem receber dados de outros indicadores externos para a realização do cálculo e determinar nesse espaço o preço atingido. São linhas da categoria de rastreadores de tendência muito utilizadas pelos analistas de mercado para posicionar seus investimentos.

Agora para podermos calcular o preço médio de um ativo vamos entender os pontos principais a que devemos nos ater. Existem por exemplo:

1. O preço: preço de abertura, a máxima a mínima e o preço de fechamento. O preço de fechamento é mais utilizado para determinar o preço médio pois daqui pra frente mostra a expectativa dos investidores ao final de um pregão.
2. Período: É o tempo que você quer analisar sobre um ativo. Tipo de dados a longo prazo ou curto prazo.
3. Tipos de médias: médias móveis simples, exponencial, ponderada etc .

As médias móveis podem indicar o caminho de uma tendência atual e servir como base para determinar se as oscilações que os preços estão sofrendo podem se manter. Serão linhas de referência aos preços formados e base de sustentação para nossas operações. Por exemplo: Uma média móvel inclinada para cima pode indicar uma possível tendência de alta o contrário também ocorre, ou seja uma média móvel inclinada para baixo indica uma tendência de baixa e uma possível queda nos preços que o mercado chama de buscar as médias móveis.

O período em que se usa para analisar uma média também é determinante para entender a projeção de preços. Se analisar uma média de 200 períodos você terá a base projetada a longo prazo e uma média de 15 períodos ou menos será a base para curto ou médio prazo. Os pontos formados pelas médias podem ser usados como suporte e resistência dentro de uma tendência ajudando a identificar nosso pontos de entrada e saída.

Os preços estando abaixo das médias móveis por exemplo, podem ser utilizados como ponto de resistência sendo o último topo marcado pelas médias móveis nosso alvo ao investir na empresa X. Agora os preços acima das médias móveis podem indicar que futuramente caía e assim você utilize o último fundo como suporte na operação. Vamos ver alguns exemplos de médias :

Médias Móveis Simples
Para se calcular esse tipo de média, é só pegar o período em que você quer analisar somar todos os últimos valores numéricos de fechamento obtidos e dividir pelo mesmo conjunto de preços obtidos Assim sendo :
MMS = v1 +v2 + v3 …/ nº de preços do conjunto

MMS = Médias móveis simples

Média Móvel Exponencial
Essa média é conhecida por identificar mais rapidamente a mudança de direção de um ativo com base no peso que dá ao último preço obtido no cálculo da média por exemplo:

Aqui nesse exemplo utilizo o gráfico de uma empresa a Gerdau GGBR4, gráfico diário. Observe no ponto A que após o movimento de queda de um ativo o preço começa a retomar crescimento e a média exponencial se movimenta conforme o indicativo. Ela oscila mais que a média móvel simples dentro do padrão e sinaliza de forma mais rápida o rumo da tendência buscada.

Entre as médias móveis cada uma apresenta seu padrão e nenhuma é melhor que a outra, mas cada uma tem seu uso e pode e deve ser utilizada como base para nossos investimentos somando maior compreensão para nossa análise.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Saiba usar o mercado a seu favor

Quando iniciamos uma aplicação, é notável que antes fosse analisada a empresa como o resultado que a mesma possui em dado período. Mas agora junto a isso, é imprescindível ter o acompanhamento do movimento das ações junto ao movimento do mercado de ações a sua disposição como forma de mapear o campo em que estamos entrando. Sabemos que o risco é grande se não dispusermos de uma proteção proporcional e isso quando mal administrado pode causar prejuízos a curto e médio prazo. Quanto maior o risco, maior deve ser o cuidado a ser tomado, pois o risco sendo alto a queda pode ser maior ainda.

Os investidores fazem o movimento da bolsa crescer e subir conforme o mercado vá apresentando seus resultados e esse é variável, pois se apresenta na forma oscilatória dos juros como resposta a oferta de procura de determinado produto, empresa, serviço etc. Tendo em vista a capacidade que o mercado apresenta para seus investidores em termos de investimento, precisamos estar preparados para administrar perdas e ganhos e estabelecer prioridades para que os ganhos sejam superiores as perdas.

Temos a nossa disposição algumas ferramentas de análise como análise técnica do mercado, e seus gráficos que podem nos ajudar. A análise técnica como ferramenta, apresenta uma didática que em virtude de análise, mostra a conjuntura da bolsa e dos ativos que a compõem a proporcionando visualização dos pontos máximos e mínimos alcançados e a tendência em que se encontra uma empresa podendo variar de baixa para alta.

Movimento de alta é quando existe movimentos crescentes em seu gráfico, ou seja para cima, mostrando um saldo positivo para determinada ação e seu momento de negociação. Movimento de baixa é a queda nos preços em razão de algo inesperado com desvalorização momentânea ou persistente que está vinculada a situação em saldo negativo em dado momento de negociação.

Devemos nos atentar aos sinais do mercado como forma de antecipar decisões como: entrada e saída, e isso se faz pela correta análise do mesmo.

A análise técnica consegue mostrar por meio de gráficos essas movimentações em dados períodos deduzindo sua história gráfica e sua real tendência, funcionando assim como uma ferramenta de estatística e não de previsão. As operações de “traders” que são operações de compra e venda em um único dia se baseiam nessa plataforma e com ela se identifica possíveis reversões de tendências do mercado para antecipar-se dentro de uma estratégia.

Os pontos mais visualizados e utilizados dentro de uma análise gráfica são os chamados “suportes e resistências”, também conhecidos como “topos e fundos” e alguns casos expressões que aparecem em algumas análises como máximas e mínimas durante o pregão .

Topos e Resistências: Os topos e resistências são mostrados como pontos altos atingidos pela ação e está dentre um momento de atenção para possível reversão que pode se caracterizar em súbita queda ou momento de estabilização e retorno às médias móveis . Esse ponto mostra um possível ponto de saída do acionista do mercado com forte ação vendedora prevalecendo, tendo em vista sempre que os movimentos anteriores podem ser testados e o gráfico da ação retornar a esses pontos novamente.

Fundos e suportes: Os fundos e suportes são os movimentos mais baixos que uma ação tomou, marcando um ponto de queda com movimento de reversão agora. Os fundos são estabelecidos como identificadores de reversão para entrada de acionistas, onde a ação pode sofrer uma alta em seu preços e buscar um novo topo em relação ao anterior alcançado. Momento de compra e estabilidade com possível alta.

Podemos observar que o mercado, por assim só, varia em seu comportamento e se bem entendido deve ser usado a nosso favor e no momento certo para cada operação que se queira realizar.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

O que são valores mobiliários?

No mercado de ações existe um termo chamado valores mobiliários, predominantemente valores negociados dentro da Bolsa de Valores e que proporcionam as movimentações financeiras a todos os investidores. Mas que tipo de valores são negociados?

O mercado financeiro é bem extenso e propicia uma gama de alternativas para você investir seu dinheiro e obter seus rendimentos. Nele você negocia ações, contratos, debêntures e quotas de fundos de investimento. Mas isso é um exemplo. Existem os chamados cupons, direitos, recibos de subscrição e certificados de desdobramento relativos aos valores mobiliários, os certificados de depósito interbancários de valores mobiliários, as cotas de fundos de investimento em valores mobiliário etc.

Ações: Valores representativos de uma parcela da empresa onde se pode negociar contratos. São cotas de uma empresa de patrimônio aberto distribuídas a seus investidores. A compra de uma ação permite que o pequeno investidor tenha direitos sobre uma parte da empresa pela aquisição de seu valor e assim tenha direitos como por exemplo os “dividendos”.

Debêntures: São títulos de captação de recursos pelas empresas. Esses valores representam a dívida de médio ou longo prazo de uma determinada empresa e quem os possui tem o direito de exercer crédito contra a cia e a seu favor. As empresas lançam debêntures para a captação de seus próprios recursos de capital.

Recibos de subscrição e certificados: Ou também direito de subscrição que permite ao detentor desse valor comprar uma quantidade de ações a um preço até uma data determinada. Os detentores de direitos e subscrição poderão comprar novas ações após a empresa por exemplo realizar um aumento de capital. O direito de recomprar ações de uma empresa só serão válidos se estes forem utilizados dentro da vigência mantida até a última data anunciada. Após isso viram “pó” e são inutilizados do direito de aquisição de uma nova quota .

Certificados de depósito interbancários de valores mobiliários(CDI’s): São os títulos de emissão das instituições financeiras em suas operações financeiras internas. São iguais ao CDB, mas restrita entre os bancos apenas. A função é a transferência de recursos entre os bancos para o equilíbrio dos fundos de investimento mantidos para cada instituição. Você negocia esses títulos baseados em taxas pré-definidas e pós-fixadas e por meio da negociação que dura um dia.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Como escolher uma corretora de valores?

Sabemos que hoje o mercado de ações é imenso devido ao grande número de empresas existentes que são negociadas por meio de suas ações e que um passo em falso que tomemos com nossos investimentos nesse campo poderá ser um desastre.

O investidor que almeja rendimento financeiro, encontra no mercado de ações uma ferramenta complementar para acréscimo de seu capital e faz isso confiando seus aportes ao desempenho de uma empresa junto ao índice Bovespa. Mas, não basta ter a consciência de uma boa performance dentro do mercado se houver a escolha errada de uma corretora de valores que causa dor de cabeça junto de sua intermediação. Afinal, a corretora de valores será sua segurança, pois é nela que estará depositado seu dinheiro, por isso deve-se considerar que a identificação de uma corretora ruim é uma grande etapa para preservar seus investimentos.

Durante a escolha de uma corretora é necessário ficar atento a alguns sinais que investidores iniciantes podem ter dificuldades em percebê-los, sendo que sua identificação é imprescindível para evitar qualquer dor de cabeça. A área de corretora de valores é muito competitiva e por isso a divulgação em massa sobre as mesmas é imensa, havendo aquelas mais populares e famosas até as menos reconhecidas e recém abertas.

Necessariamente, os pontos a serem observados são os seguintes:

1-     Verificar a existência dessas empresas no mercado por meio de CNPJ, se informando se é realmente uma pessoa jurídica credenciada pela CVM para esse tipo de atividade na Bolsa de Valores;

2-     Verificar o site da empresa em torno de seu design, atentando-se a facilidade de acessos aos serviços disponibilizados, plataforma home broker para daytrades e atendimento.Algumas empresas, não se dedicam no marketing essencial à uma boa exposição de sua própria página na Internet e isso se evidencia em uma má comunicação com seu cliente;

3-      Se informe sobre a taxa de custódia e de corretagem, sobre os procedimentos, tais como, as formas em que são cobradas. Muitas atraem seus clientes com promessas mirabolantes de que a corretagem é gratuita, quando o cliente vai ver, existe por exemplo: a necessidade do envio de mais de 50 ordens por mês para que não haja cobrança de taxa sob o serviço;

4-      Informe-se em fóruns e blogs relacionados ao tema, tirando suas possíveis dúvidas com usuários que tenham aberto contas em corretoras de sua escolha. Assim, você terá maior clareza de que não irá ter problemas relacionados com a plataforma de atendimento e possíveis causas de instabilidade de sistemas direcionados ao investidor(home broker, serviços de Chat, email e etc).

Nesse ponto, você terá em mãos uma corretora de valores reconhecida, não pelo plano de marketing que ela pode oferecer, mas sim por sua própria identificação e reconhecimento, pois propagandas atrativas o mercado está cheio e poucas são aquelas que são cumpridoras de seus deveres.

 

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Taxas ruins para venda coberta no mercado de opções

Ao analisar esses dias a possibilidade de realizar venda coberta em PETR4, VALE5, OGXP3, notei que as taxas estão menores do que antes, ou seja, ao realizar um lançamento, o prêmio está vindo menor. Antigamente eu conseguia até uns 3% a 4% de prêmio, e o antigamente que eu digo, foi a época que a bolsa esteve em tendência de alta nos anos 2009 e 2010, veja o gráfico:

taxa da venda coberta

Além da alta, podemos também destacar o fato do mercado ter ficado menos volátil nos últimos dias, a própria PETR4 ficou dias e dias sem subir e quando subia, logo voltava a cair de novo, isso fez com que os especuladores em opções, buscassem outras alternativas em ações que variam mais o preço como a OGXP3 por exemplo. Vamos comparar abaixo, as taxas que essas ações estão oferecendo para este mês:

PETR4 = R$ 20,95
PETRK22 = R$ 0,20
Exercício em: R$ 21,83
Taxa no lançamento: 0,71%
Taxa no exercício: 4,2%
Total: 4,91%

VALE5 = R$ 41,67
VALEK43 = R$ 0,90
Exercício em: R$ 42,07
Taxa no lançamento: 2,03%
Taxa no exercício: 0,96%
Total: 2,99%

OGXP3 = R$ 14,88
OGXPK15 = R$ 0,60
Exercício em: R$ 15,00
Taxa no lançamento: 3,36%
Taxa no exercício: 0,80%
Total: 4,16%

A taxa no exercício significa um valor extra que ganharíamos, caso nossa operação fosse para o exercício, porém eu costumo lançar mais pela taxa do prêmio já que esta é mais certa, por isso costumo lançar ATM. Podemos ver que OGXP3 possui uma taxa muito mais atrativa, isso se dá pelo fato de OGXP3 ser uma ação muito mais volátil, o que acaba fazendo com que muitos especuladores, comprem as opções dela. Ao olhar o gráfico, repare que a OGXP3 possui movimentos muito fortes, então fazer venda coberta nela pode ser mais arriscado também, pois a venda coberta é vencedora em ação que sobe pouco, que fica de lado, ou que cai devagar. Se a ação cair rápido, a venda coberta da prejuízo. Lembre-se que OGXP3 já abriu em GAP de queda de 15%, isso nesse ano ainda.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz

Altas manipuladas em determinadas ações

Existem casos muito conhecidos, onde vale aquela lenda que muita gente costuma contar em fóruns sobre o mercado financeiro para fazer uma paródia sobre as altas manipuladas. Essa lenda é aquela que fala das pessoas em um vilarejo que decidem vender seus móveis de madeira, e o investidor estrangeiro compra barato, depois avisa os moradores que houve alta no preço e vende a um preço mais caro para os mesmos donos, depois ele volta pra comprar de novo a um preço mais caro, então os moradores começam a se animar com a alta dos preços e compram um monte de móveis desse investidor a um preço mais elevado, só que depois na hora deles venderem, o investidor some. Essa lenda é mais ou menos assim, e serve para fazer uma paródia com esses casos onde a alta do ativo é manipulada.

Mas é possível uma ação subir muito por manipulação? Sim, isso é possível mesmo, e a própria CBLC costuma investigar quando uma ação sobe muito para determinar se houve ou não essa manipulação. Geralmente, a manipulação ocorre igual a lenda acima, onde um investidor compra diversas ações de uma empresa falida, a um preço bem pequeno, e começa a espalhar em diversos lugares, boatos sobre a empresa dizendo que ela vai passar a valer um determinado preço muito acima do atual. Com isso, novos investidores incautos passam a investir nessa empresa comprando várias ações, essa demanda de compradores impulsiona os preços da ação fazendo elas valorizarem-se de verdade. A valorização atrai novos investidores que por sua vez passam a comprar e comprar, quando ela chega a um determinado valor, os investidores iniciais realizam lucro e vendem, e depois todo mundo que entrou começa a realizar lucro fazendo o preço da ação cair bastante.

Existem por aí, muitos casos de manipulação de alta no papel, inclusive nos EUA existem casos de investidores que foram até presos, por manipular o preço das ações no mercado, como lá é mais comum as pessoas investirem na bolsa então a manipulação de papéis acaba ficando mais fácil também, pois para isso é necessário um grande volume de investidores que acredita no boato contado pelo manipulador. Para evitar manipulação, é necessário analisar primeiramente se os boatos são verdadeiros, entrando em contato com o RI da empresa, e depois analisando a situação atual da empresa.

Post to Twitter Post to Plurk Post to Bebo Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to Google Buzz